Toponímia de Lisboa em formato OpenStreetMap

Versão convertida, segundo procedimento descrito aqui, para o formato OpenStreetMap (OSM-XML) dos dados fornecidos em regime aberto pela Câmara Municipal de Lisboa.

hvalentim Thu, 01/10/2020 - 09:57

Distribuição do trabalho contribuído no OpenStreetMap (Portugal)

Repartição do número total de nodos por concelho de Portugal (continental e ilhas), consoante o trabalho contribuído para a base de dados do OpenStreetMap. Inclui mapa (cartograma que representa/distorce proporcionalmente a área/tamanho do município em função do volume de informação usado para o descrever/representar), tabela de distribuição, indicador de densidade (nodos por hectare) e estatísticas elementares.

Elementos para uma avaliação da concordância entre a classificação do uso do solo no openstreetmap e na COS2018

Na sequência da proposta anteriormente avançada, derivou-se, subsequentemente, a título exploratório, o seguinte trabalho, igualmente apresentado sobre a forma de tabela:

hvalentim Sun, 01/03/2020 - 01:38
Tabela de correspondências entre as categorias da Carta de Ocupação do Solo 2018 e o esquema classificatório do openstreetmap

Instrumento de apoio para proceder à conversão entre a categorização empregue no ficheiro em formato shapefornecido pela Direcção Geral do Território, da mais recente COS (v.2018) - descrevendo os tipos de uso de solo em Portugal continental e nos Açores - e o formato openstreetmap (OSM).

A conversão com recurso à presente tabela de equivalências, com os limites descritos (veja-se designadamente a coluna "Notas") pode, na prática, ser implementada, por exemplo, via o ArcMap ModelBuilder ou o QGis Processing Modeler.

Ficheiro: COS2018_tabela_correspondencias_OSM.xlsx
hvalentim Mon, 24/02/2020 - 20:03
Mapa topográfico de Portugal, Madeira e Açores

Porque, desde que o antigo IGEOE descontinuou o acesso à versão, ainda que em janela microscópica, das Cartas Militares, não há em Portugal onde consultar em linha, gratuitamente, um mapa que tal; porque a camada WMS das cartas 50K disponibilizada pela DGT, limitada ao zoom 13, é inútil; porque as razões para utilizar um mapa não têm que ser só e sobretudo promover ou procurar "negócios" nem pretextos orientados para gerar uma transacção comercial; porque o OpenStreetMap não é o OpenStreetMap.org e a respectiva arquitectura e potencialidades não se compreendem bem sem tentar executar o passo seguinte: produzir um mapa à medida. Com base nos seus dados e numa versão modificada do estilo OpenTopoMap, disponibilizo uma versão de um mapa topográfico de Portugal (Continente e Ilhas).

hvalentim Fri, 10/05/2019 - 13:42